top of page

A importância da gestão nas empresas

Atualizado: 18 de jun. de 2021

Todos nós sabemos que uma das grandes causas de falência nas empresas é a falta de gestão.

A pergunta que fazemos é: Se sabemos que sem gestão podemos fechar nossa empresa e amargar um prejuízo por longos anos, por que não nos preocupamos com uma boa gestão?

Sendo um ponto vital para qualquer empresa, devemos ter o cuidado e responsabilidade para sermos um bom gestor. Para tanto, é preciso tempo, disponibilidade, dedicação, persistência e muito estudo.


Toda empresa é criada para dar lucro, e todo empreendedor quer permanecer com a empresa aberta e com lucro. Mas crescer dói, e muitos não estão dispostos a pagar o preço dessa dor. Uma dessas dores, é ter que dedicar um tempo especial para assumir o papel de empreendedor, com estudos, planejamento, dedicação e muita persistência. Se essas dores às vezes causa desânimo, com certeza a recompensa da vitória supera qualquer dor.


Por outro lado, a irresponsabilidade de não fazer a coisa certa levará a dores e percas muito maiores, podendo afetar sua vida profissional, pessoal, emocional e familiar.


Independente de crise ou não, todos os anos presenciamos muitas empresas abrindo e fechando em pouco espaço de tempo. Essa nossa realidade está arraigada em nosso país, e uma das causas do grande número de falências está relacionada à má gestão. Podemos afirmar que a falta de gestão está relacionada à falta de preparo, à falta de uma educação voltada ao empreendedorismo nas escolas brasileiras. É verdade que estamos caminhando a passos lentos com o empreendedorismo como disciplina escolar, que estamos começando abrir os olhos para essa necessidade de mudança na realidade de muitos brasileiros que se aventuram nesse mundo do empreendedorismo.


Para que as coisas mudem em relação ao empreendedorismo no Brasil, primeiramente, é preciso começar em sala de aula. É preciso que as crianças aprendam Gestão no sentido de organização, planejamento, aprender a pensar no futuro, a sonhar e desejar um futuro melhor, a criar expectativas realistas, a valorizar o dinheiro, a ter uma mente empreendedora, para não apenas ver o lucro, como também ter consciência e vontade de solucionar problemas.


A escola e família deverão trabalhar juntos. Professores, pais e alunos devem estar em comunhão, trabalhar para um objetivo comum de aprendizagem dentro e fora da escola. Quando as crianças aprenderem o verdadeiro sentido de Administração e Gestão como um todo, esses levarão aos pais, que praticarão em casa, a como gerir o tempo, casa, bairro, pessoas, risco, dinheiro e investimentos. Com essa maturidade, é possível começar uma pequena empresa e vê-la crescer de forma saudável e sustentável, com uma gestão multidisciplinar ou multinível.


Mas, enquanto isso não acontece podemos nos adiantar seguindo esses passos para uma boa gestão:


Perguntas são fundamentais para o sucesso de qualquer projeto. É necessário pararmos um pouco, perdermos um pouco de tempo para ganharmos tempo e dinheiro no futuro.


Primeiro é preciso que saibamos onde queremos chegar, o que queremos alcançar e em quanto tempo queremos que isso aconteça, quanto nós temos para investir, quem poderá nos ajudar, como iremos fazer, onde iremos fazer, o que ganharemos com isso, quais os riscos, o que pode acontecer, se acontecer algo inesperado como devemos agir, se temos um plano B, e o que eu perco se não conseguir.


Antes mesmo da execução das tarefas, você precisa sentar e dar respostas a essas perguntas:

  • Onde queremos chegar?

  • O que queremos alcançar?

  • Por que queremos alcançar?

  • Onde faremos?

  • Por que temos que fazer?

  • Quanto irá custar?

  • Quanto tempo isso demorará?

  • Quem irá nos ajudar?

  • Quais os riscos que teremos que enfrentar?

  • Temos um plano B?

  • Como faremos?

  • O que isso nos proporcionará?

  • Quando começaremos?



Com essas questões pré-estabelecidas é possível co-criar o futuro, ou seja, inovar por meio do engajamento de todos os interessados, se precaver e preparar para o futuro sem ter surpresas desagradáveis e prejuízos em qualquer projeto.


Com as respostas dessas questões é possível analisar se o projeto é viável ou não, quanto tempo demorará, quanto custará e até os benefícios do projeto depois de realizado. É possível definir uma meta maior e metas pequenas com prazos para começar e terminar, e com isso ter um controle da situação.


A isso podemos chamar de gestão inteligente e criativa.



Por Malu Iasuki- Coach Empresarial e mentora em Negócios.

Especialista em Gestão Financeira e Lucratividade




45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page